terça, 12 Dez. 2017
 
 

O PATRONO JOSÉ FALCÃO

josefalcaoJosé Falcão, como é conhecido, nasceu a 1 de Junho de 1841, no lugar de Pereira, concelho de Miranda do Corvo. Viveu e estudou em Coimbra.
Matriculou-se pela primeira vez nas Faculdades de Matemática e Filosofia no dia 7 de Outubro de 1857 e concluiu a sua licenciatura em Matemática em 21 de Junho de 1864.
Recebeu o grau de Doutor em 31 de Julho de 1869.
Em 3 de Agosto de 1870, foi nomeado lente substituto da Faculdade de Matemática e, no dia 8 de Maio do ano seguinte, passou a Professor Catedrático. Regeu as cadeiras de Mecânica Celeste e Astronomia. Trabalhou também no Observatório Astronómico, tendo sido nomeado Director no dia 28 de Julho de 1890.
Político republicano, lutou pela mudança do regime e defendeu alterações profundas no campo social. Colaborou em diversos jornais, tendo fundado, em 1878, o semanário republicano "A Justiça".
Publicou vários livros: uns sobre assuntos da sua especialidade, outros de propaganda republicana, como por exemplo, a "Cartilha do Povo", escrito em 1884 e que é a sua obra mais divulgada (até 1891 foram editados 55 mil exemplares).
Depois da malograda revolta republicana de 31 de Janeiro de 1891, dedicou-se à reorganização do partido republicano, no Porto, tendo escrito vários artigos políticos no "Voz Pública" e ali reuniu uma assembleia da qual saiu o Manifesto, que redigiu.
Foi proposto para deputado em 23 de Outubro de 1892.
Faleceu em Coimbra a 14 de Janeiro de 1893, com 51 anos de idade.
Homenagens póstumas: em 1894, lançamento da obra "Memória a José Falcão", com prefácio do poeta Guerra Junqueiro; placa da dua residência, em Coimbra; placa na sua casa de Pereira, terra onde nasceu; a data do seu nascimento celebra o Feriado Municipal de Miranda do Corvo(1 de Junho); o seu nome foi dado à mais destacada praça da vila e à escola; é também o patrono do antigo Liceu D. João III, hoje "Escola José Falcão" de Coimbra.

Fonte: "Os 25 Anos da Nossa Escola", 1999 (Adaptado)