sábado, 23 Mar. 2019
 
 

ENCONTRO DE ESCRITORES NA ESCOLA JOSÉ FALCÃO

A tertúlia com escritores, na Escola José Falcão, contou com a presença de Ana Filomena Amaral, Ana Paula Job, Carlos Roque e Milu Loureiro, os quais exercem funções no Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo. Nesse momento de partilha literária participaram ainda vários professores e ainda a diretora da Biblioteca Municipal Miguel Torga, Margarida Coimbra. A sessão começou com a intervenção de Ana Filomena Amaral que se referiu aos livros já publicados começando pelo seu primeiro romance “Uma porta abria-se a fogo”, o qual pressagia a queda do Muro de Berlim e foi editado precisamente uma semana antes de tal acontecer. Continuou fazendo uma resenha dos temas dos seguintes detendo-se mais na obra intitulada “A casa da sorte” e “Pão e água”, este último publicado em setembro de 2011 e que representa um tributo às padeiras e barqueiras de Avintes, sua terra natal.
Ana Paula Job apresentou o seu recente livro “Lua e os amigos invisíveis”, referindo-se ao facto de “ser um livro sobretudo focado na espiritualidade já que parece que o mundo só vive para o que é material, a protagonista pretende estabelecer a ponte entre o céu e a terra, e abrir caminho à luz e à cor”. Para esta autora os momentos difíceis devem servir para nos fazer crescer e vislumbrar outros caminhos, e não para nos derrubar.
De seguida Maria de Lurdes Loureiro, professora bibliotecária, falou da sua “ A Mantinha de Retalhos”, uma história para crianças que muitos adultos deviam ler porque trata a questão do preconceito, um cavalo lusitano e uma zebra de África que se apaixonam, casam e dão à luz a Mantinha de Retalhos, como lhe chamou o veterinário que assistiu ao nascimento. “É necessário combater o preconceito e deve-se iniciar com os mais pequenos”, em conjunto com o livro, a escritora apresenta ainda uma manta que conta a história, e os respetivos bonecos protagonistas.
O professor de matemática Carlos Roque iniciou a sua intervenção dizendo que só conseguia começar a escrever um livro se soubesse qual seria o fim do mesmo e que certamente isso se deveria ao seu raciocínio de matemático. O seu romance “Efeito âncora” é um livro cheio de surpresas, e o Euro 2004 constitui apenas um pretexto para ele poder abordar vários aspetos da vivência social dos protagonistas.
No final houve um momento de troca de impressões sobre as várias obras em questão, e foi colocada a questão da leitura e do livro, já que esta iniciativa se integra na Semana da Leitura, organizada pelo Grupo de Trabalho Concelhio da Rede de Bibliotecas de Miranda do Corvo.